O que é Fenomenologia?

M.C. Escher

Fenomenologia é o estudo dos fenômenos, tal como se apresentam à consciência, deixando de lado preconceitos, suposições ou generalizações sobre como sejam, buscando captar suas singularidades.

Trata-se de um método para compreender as coisas e o ser humano, estudado pela psicologia e filosofia. O interesse da fenomenologia não é o mundo que existe, mas o modo como o conhecimento do mundo se realiza para cada pessoa.

Sua prática busca retornar a nossa compreensão de mundo a um estágio pré-reflexivo, que acontece antes das representações e construções conceituais. O que chamamos de "realidade" é um conjunto de significações ou sentidos que são produzidos pela consciência

Edmund Husserl (1859-1938) buscava descrever os objetos tal como os via e tocava, e disso extrair filosofia. Ele percebeu que todo movimento é relativo ao observador, e as coisas são tais como os fenômenos que se apresentam à nossa consciência. As ideias só existem porque são ideias sobre coisas, a consciência e o fenômeno não existem separados um do outro.

A fenomenologia proporciona um questionamento sobre como se dá o conhecimento humano a respeito do que está ao nosso redor. Não busca-se por um objeto ideal a ser descoberto, mas entender como o fenômeno se apresenta. É um método utilizado para trabalhar com a psicoterapia existencial, que não se busca uma descrição ideal ou prevista do que é percebido, mas uma compreensão do fenômeno tal como ele se mostra à consciência.

A consciência é caracterizada pela intencionalidade, toda consciência que temos é uma consciência de alguma coisa, e cada coisa que direcionamos nossa consciência, atribuímos um significado, que é resultado dessa intenção que compõe a maneira como interpretamos a realidade. Não existe objeto separado da consciência, pois toda coisa é tal coisa para uma consciência, o objeto só pode ser definido a partir de sua relação com a consciência.

Quando percebemos algo, nossa observação está muitas vezes carregada de experiências prévias, conhecimentos, valores, história de vida, afetos e desafetos com relação ao que observamos. A interpretação sobre algo pode variar de pessoa para pessoa.

Para se aproximar das coisas fenomenologicamente, há o método de redução fenomenológica, que consiste no exercício de se distanciar das crenças, teorias, valores e experiências que temos sobre a coisa observada, colocando-as "entre parênteses", para observar o que percebemos, do modo como essa coisa se apresenta à nossa consciência, minimizando julgamentos prévios.

O conhecimento que temos de mundo é fruto de uma experiência de nossa consciência. Não é possível nos livrar de nossa subjetividade e ver as coisas em como são em si mesmas, pois em toda experiência de consciência estão envolvidos os nossos sentidos e o modo como percebemos aquilo que é observado, tem um significado especial para nossa consciência.

 "A verdadeira filosofia consiste em reaprender a ver o mundo."
(Merleau-Ponty)

Por Bruno Carrasco, psicoterapeuta existencial.
Tecnologia do Blogger.