Diferenças entre liberalismo e existencialismo


Como liberalismo e existencialismo tratam sobre a questão da liberdade, algumas pessoas confundem os termos, porém são correntes de pensamento muito diferentes e até bastante antagônicas.

O liberalismo é uma doutrina política e econômica, que sustenta os princípios da igualdade, liberdade, propriedade, individualismo e democracia. É a ideologia que sustenta o sistema capitalista, em suas formas de pensar, agir e sentir, justificando este modelo econômico.

Já o existencialismo é um conjunto de tendencias filosóficas sobre a existência humana, entendendo esta não como algo pronto, mas em constante transformação, lançada no mundo e na relação com outras pessoas. Aborda temas como a liberdade de ser, a coexistência, as angústias, solidão, conflitos, entre outros.

Com isso podemos pensar que elas se assemelham na questão da liberdade e do individualismo, porém cada uma dessas abordagens possui uma concepção própria do que significa liberdade e individualidade. Para descrever melhor as diferenças entre essas duas abordagens pontuarei por tema.

Liberdade para o liberalismo é no sentido de liberdade econômica, o liberalismo se opunha ao absolutismo monárquico em favor dos interesses da burguesia para se livrar do controle do estado sobre a produção de riqueza. Essa liberdade está relacionada ao dinheiro e a oferta de trabalho remunerado.

Para o existencialismo, a liberdade não é no sentido econômico, mas existencial, ou seja, não existe uma pessoa que tenha liberdade e outra que não a tenha, todos somos livres, pois a liberdade consiste em fazer escolhas e fazemos escolhas a todo momento. Inclusive até não fazer escolhas é também uma escolha.

O liberalismo coloca o indivíduo como centro, tornando individuais as razões do fracasso econômico, deslocando essa pessoa de seu contexto e condições sociais, entende que todos possuem as mesmas oportunidades e possibilidades de prosperar economicamente, independente se a pessoa tenha nascido numa família pobre ou rica, se teve bons estudos ou não.

Na concepção existencialista, o indivíduo é um ser no mundo, que faz parte de um período histórico e de um espaço geográfico, sendo este resultado de suas condições históricas e de suas escolhas. Não há como comparar o sucesso e o fracasso entre duas pessoas, cada pessoa é uma e possui diferentes buscas e valores, o que é sucesso para uma pode ser fracasso para outra.

De um modo geral, o liberalismo consiste numa concepção voltada para a questão econômica em favor da livre troca de bens e força de trabalho, já o existencialismo tem sentido da liberdade de ser e de escolher a própria vida, valorizando a singularidade e os diferentes modos de ser.


Por Bruno Carrasco, psicoterapeuta existencial.
Tecnologia do Blogger.