Potencializando a sua existência


Cada pessoa tem seu valor justamente por ser como é, e não como não é. Valorizar o modo como somos implica em reconhecer as nossas singularidades, valores e o que para nós faz sentido. Para isso é imprescindível perceber-se a si mesmo.

Passamos grande parte de nossa vida repetindo o que outras pessoas fazem, mas isso nem sempre nos traz felicidade ou realização pessoal. Precisamos, de tempos em tempos, parar um pouco e perceber o que estamos fazendo de nossa vida, e rever o que realmente queremos para nós mesmos e o que não mais nos interessa.

Deste modo, podemos seguir em busca do que nos faz sentido. Passamos a viver com maior satisfação quando nos dedicamos ao que nos faz sentido, quando percebemos que não precisamos levar a vida como uma obrigação a ser seguida ou nem ser o que os outros esperam de nós, mas que podemos nós mesmos escolher a nossa vida.

"O que é ser livre? É não termos vergonha de sermos quem somos." (Nietzsche)

Ao invés de nos ocupar demais pensando sobre como as coisas serão no futuro ou sobre como foram no passado, podemos experimentar vivenciar o momento atual. Perceba onde você está e o que está fazendo, sinta-se presente neste momento, cada momento é único e nunca se repetirá da mesma forma.

Quando esperamos que grandes coisas aconteçam em nossa vida, deixamos de perceber e valorizar as pequenas coisas que nos acontecem a cada dia. Coisas como tomar tranquilamente seu café da manhã, apreciar uma paisagem ou passar um tempo com pessoas que você gosta, são momentos muito valiosos.

Há pessoas que acreditam que serão felizes somente quando alcançarem alguns objetivos, porém, pode levar um bom tempo para chegarmos onde queremos, e quando chegamos possivelmente já teremos outros propósitos. Não precisa deixar de lado sua caminhada, mas procure apreciar a posição em que você está agora e o que já conquistou. Dê atenção aos seus desejos e aproveite as oportunidades que surgem no seu caminho, os desafios são experiências de crescimento.

"Ousar é perder o equilíbrio momentaneamente, não ousar é perder-se." (Kierkegaard)

Não deixe seus problemas e dificuldades de lado, eles não vão deixar de existir se você não fizer nada, pelo contrário podem até aumentar. Tente diferentes meios para lidar com eles, fazendo o que puder quando puder. Aproveite a sabedoria de suas experiências para fazer melhores escolhas e ir de encontro com o que te faz sentido.

Quando tentamos algo novo ou diferente podemos errar ou não conseguir como esperamos, isso não é ruim, significa que estamos nos esforçando, aprendendo e melhorando. Os erros não são problemas, mas possibilidades de aprendizagem e de se desenvolver, utilize-os como conhecimentos para sua caminhada.

Procure dedicar mais tempo mais tempo com pessoas que você realmente gosta, aprecia ou se sente bem na companhia. Se aproxime de pessoas que te apreciam justamente como você é, ou como você quiser ser., se relacione com pessoas que refletem o você quer desenvolver em si.

Quando a relação estiver difícil procure o que pode ser feito para melhorar, as experiências difíceis nos geram aprendizagem. Não podemos controlar tudo o que acontece, mas podemos escolher como reagir com as coisas que nos acontecem.

"Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você." (Sartre)

Aprecie o mundo como ele é, e as pessoas como elas são, isso não significa se conformar com as coisas ruins, mas aproveitar as circunstâncias ao invés de tentar fazer com que tudo e todos sigam seu ideal. Você não precisa concordar com o que discorda, mas pode valorizar as coisas tal como elas são.

Lembre-se que uma longa viagem começa com um único passo. Seja quais forem seus desejos, todo dia dê um passo em sua direção. Acredite que pode fazer alguma coisa nova, perceba o que você quer para sua vida e caminhe nesta direção.

Pode ser que leve um tempo até encontrarmos o que realmente nos faz sentido, isso depende da experiência e disposição de cada um. Cada passo é muito intenso nesta direção, pois passamos a nos dedicar de maneira presente e intensa ao que nos faz sentido, levando a vida com maior satisfação.

Lembre-se que ninguém tem o direito de apontar o que é melhor ou pior para sua vida, isso só cabe a você mesmo decidir. A vida não tem um programa de como deve ser vivida, somos livres para escolher e responsáveis pelas escolhas que fazemos.

"Mude. Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade." (Edson Marques)

Por Bruno Carrasco, psicoterapeuta existencial.
Tecnologia do Blogger.